Páginas

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Divagação

Divaguei no meu pensamento
estava sozinho no meu quarto
Quando voltou o tormento

não consigo estar sozinho
fico pensativo e triste
como se tivesse visto o fim do caminho

penso na minha vida
na vida dos meus amigos
e penso na nossa despedida

Penso nas angustias,
nas alegrias,nas parvoices
nas brincadeiras e nas ânsias

penso em tudo, penso demasiado
E fico triste, perdido
tenho lagrimas enquanto estou desanimado

porque reparo que a felicidade
talvez me tenha passado ao lado
e que sem isso nao tenho nada na realidade

Vejo que o mundo é uma injustiça
Crianças com fome
enquanto eu estou aqui, com preguiça

muito me queixo, não faço nada
sou mais um no meio do mundo
Desta sociedade que está parada

ninguém fala, ninguém pronucia
vive-mos tao presos na nossa vida
que nao olhamos para o que o nosso amigo queria

estou farto de dizer
"estou farto"
sem ninguém me compreender

Por hoje vou parar,
mas sei
que vou continuar

A divagar no meu pensamento
a Ficar sozinho
neste nosso mundo cinzento

5 comentários:

Anónimo disse...

Fico sempre sem palavras para descrever os teus poemas... começo a ser repetitiva no que digo, mas adoro este poema tambem.... tens mesmo jeito menino Mário


Beijinhos
Sara

Silvia* disse...

Deste gostei mesmo muito muito, está mt bom *.*
Beijinho Mario*

BeatrizRodrigues disse...

Bom desabafo.
Sincero, da para entender o que estavas a sentir (:

- helena mendes passos. disse...

- é preciso dizer que está mais do que lindo? mais do que sincero? ou tu já sabes? $;

Paula Santos disse...

Gostei de ler e obrigada desde já a tua visita e comentario :)